O embranquecimento da Califórnia: oportunidade ou crise?


As últimas estatísticas mostram que, demograficamente, o Estado Dourado da Califórnia (EUA) está começando a parecer mais com o Estado Ensolarado e com o Estado Prateado. Os idosos da Califórnia, aqueles com mais de 65 anos, estão se tornando uma força econômica, social, financeira e política mais dominante.        

O Departamento de Finanças da Califórnia projeta que, em apenas 11 anos, 9 milhões dos 44 milhões de habitantes do estado serão cidadãos seniores. Isso significa que, até 2030, haverá mais 3 milhões de idosos do que hoje em dia, fazendo da idade avançada o segmento populacional que mais cresce no estado; mais do que o crescimento de populações em idade infantil e de trabalho.

De fato, os 21% da população da Califórnia que os idosos representarão na época serão maiores que os da Flórida (o Estado da Flórida) há muito considerado o principal estado de aposentadoria da nação.

A CALmatters, um consórcio de notícias de interesse público sem fins lucrativos, ajudou a desenvolver e analisou grande parte das informações.

Paul Kleyman, diretor nacional da Rede de Jornalistas sobre Gerações, é um jornalista veterano em envelhecimento e um acadêmico que disse: “Ninguém deve se surpreender com isso e isso tem sido previsto há décadas.”

Para a Califórnia, Kleyman diz que está apontando o estado para um importante ponto de decisão. “É realmente importante começar a ajustar nossos sistemas para começar a olhar as pessoas mais velhas como um tremendo recurso subutilizado em nossa sociedade”, disse Kleyman.

No geral, apenas 2% dos idosos da Califórnia estão vivendo em lares de idosos. “Eles são uma população mais saudável e mais capaz, muitos não querem trabalhar por muito tempo, mas não querem se retirar para uma cadeira de balanço”, disse Kleyman.

Sete em cada dez californianos, 60 anos ou mais, possuem suas casas, muitos foram recompensados, reduzindo a necessidade ou o desejo de mudar para estados menos caros. Isso é especialmente verdade com tantos filhos adultos que estão voltando para seus pais.  

Idosos apresentam ao estado uma tremenda riqueza de trabalhadores experientes e conhecedores.

“Um potencial para um ‘Vale de Silvercon'”, disse Kleyman. E, falando em riqueza: “A população mais idosa é também a população mais abastada dos EUA, comandando cerca de 80% da renda de gastos discricionários do país”, disse Kleyman.

No entanto, muitos idosos precisam de renda suplementar. E assim, com emprego estatal e nacional em níveis recordes, Kleyman diz que há ouro em todos os cabelos prateados.

*Texto escrito em inglês por Tom Vacar e traduzido para o Blog da Revolução Prateada.

Continue na Revolução Prateada e acompanhe outros conteúdos como esse.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *