O segredo para a longevidade envolve reduzir os carboidratos


As pessoas ao redor do mundo estão procurando pela fonte da juventude, mas a fonte da juventude não é realmente uma fonte, mas sim uma simples escolha de vida. Um estudo científico recente nos mostrou que as pessoas que cortam os carboidratos vivem mais e mais felizes. Este estudo foi publicado na Academia Americana de Medicina Estética (AAAM) e descobriu que, após uma dieta baixa em carboidratos, houve um monte de alterações metabólicas associadas ao envelhecimento

Este estudo foi apoiado por especialistas que vêem a semelhança na redução de carboidratos, em vez de calorias. Além disso, muitas doenças relacionadas à idade estão intimamente ligadas aos carboidratos, e limitar a ingestão traz muitos benefícios para o nosso corpo.

Limitar sua dieta a partir de carboidratos e fazer uma mistura equilibrada de proteínas, gorduras e nutrientes pode preservar a massa muscular, diminuir a inflamação e aumentar a longevidade.

A pesquisa mostrou que limitar os carboidratos em sua dieta diária durante a meia-idade pode diminuir significativamente os riscos de doenças e disfunções relacionadas à idade. Restringir a ingestão de carboidratos pode ter efeitos positivos no seu metabolismo, tecido e até órgãos. Essas mudanças podem impactar grandemente o tempo de vida de uma pessoa e até mesmo reverter o processo de envelhecimento.

O estudo principal concentrou-se predominantemente nos efeitos dos carboidratos nas alterações metabólicas do envelhecimento. Alterações como inflamação, resistência à insulina , composição corporal, declínio mitocondrial, desequilíbrio hormonal e até mesmo o papel da mTOR foram todos testados com uma dieta baixa em carboidratos. Os resultados pintaram o quadro completo e surpreenderam os especialistas em dermatologia de todo o mundo.

De acordo com aaamed.org , limitar a ingestão de carboidratos é benéfico no envelhecimento devido aos efeitos que tem sobre a inflamação, resistência à insulina, declínio mitocondrial, desequilíbrio hormonal, sensibilidade à insulina, produção de ATP, redução dos fatores séricos do envelhecimento e muito mais. Todas essas mudanças levam a gerenciar mais seu peso, controlar o peso, restringir as vias mTOR e muito mais.

Fonte: theinsider

O estudo foi conduzido pelo Dr. Saad Sami AlSogair , um autor e dermatologista baseado em Al-Khobar, Arábia Saudita, e sua pesquisa médica provou ser extremamente valiosa. Ele é um dermatologista certificado pelo conselho, que é considerado um especialista em anti-envelhecimento devido a suas pesquisas e estudos. Ele publicou vários artigos que contam a ciência por trás da redução da ingestão de carboidratos. O Dr. Al Sogair também é membro de algumas das notáveis ​​sociedades internacionais antienvelhecimento e estéticas de acadêmicos da Arábia Saudita. As sociedades em questão são a Sociedade Saudita de Dermatologia e Cirurgia Dermatológica, a Academia Suíça de Dermatologia Cosmética e Medicina Estética, a Academia Americana de Medicina Estética e a Academia Americana de Medicina Anti-Envelhecimento.

Se você está procurando por longevidade e um metabolismo positivo, então você deve reduzir sua ingestão diária de carboidratos. Há muitos alimentos, que compõem nossa dieta diária, cheia de carboidratos. A partir da longa lista de alimentos, destacamos aqueles com as maiores quantidades de carboidratos.

De laticínios, leite, iogurte e sorvete são os que têm maior quantidade de carboidratos. Frutas inteiras e suco de frutas também compõem a lista de alimentos e bebidas com as maiores quantidades de carboidratos. Diminuir a ingestão de pão, arroz, bolachas e cereais também vem com uma série de mudanças positivas no metabolismo , além de batatas e milho.

*Texto escrito em inglês por Dragana Stepic e traduzido para o Blog da Revolução Prateada.

Veja também: Coluna Fitness: hábitos saudáveis ​​podem impulsionar o estilo de vida e longevidade


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *